10 dicas de como comprar um imovel em Winnipeg


A gente comprou uma casa! Parece loucura, né? Na verdade, financiamos porque ninguém tem dinheiro pra comprar uma casa de cara assim, né?

Sabe aquelas simulações da Caixa? Pois é, nunca consegui nada lá. Nada além de uma negação.

Aqui é diferente. Neste post vou falar do que eu lembro do processo. Eu diria que foi bem fácil. Não precisa ser residente permanente pra comprar, mas sua entrada tem que ser bem maior. Se tiver duvida dessas coisas, liga pra Maggie que ela que e' a corretora e não eu.

1. Tenha credito!

Parece meio óbvio, mas essa parte é importante. Nós temos uma conta conjunta com cartões de credito separados e isso foi o que construiu o meu credito e o do Beto. Ou seja, não tem a menor necessidade de abrir 2 contas no mesmo banco ou bancos diferentes. Pagamos todas as contas em dia e com valores completos. Nada de pagar o mínimo.
Eu li em algum lugar e uma professora do Manitoba Start falou pra quando pagar o cartão de credito, pagar o valor completo menos $50 que ajuda de alguma forma estranha a construir o credito.
Não fizemos isso porque somos teimosos, sempre pagamos o valor inteiro no Brasil, e o pé atrás não deixou.

 2. Arrume um Mortgage Broker

Não cometa o mesmo erro que a gente que fomos no Banco e não fomos aprovados. E também não pegue um Mortgage Broker de banco. Pegue um que trabalhe com todos os bancos. O nosso foi indicação e ele era do RBC, muito bonzinho, mas ficamos só com ele tentando a menor taxa no RBC e só. Se você arrumar um Mortgage Broker sem vínculos, ele vai achar a menor taxa pra você, em qualquer banco.

Importante: não temos conta no RBC. Ou seja, zero necessidade de abrir conta no Banco que você pegar o Mortgage.

3. De onde vem o dinheiro?

Essa aqui e' pra caso você receber uma doação de alguém do Brasil, você precisa confirmar que esse dinheiro não veio de drogas ou lavagem de dinheiro. Você precisa de um documento comprovando quem mandou, carimbo do banco no Brasil, assinatura do gerente, da pessoa que doou. Por email pode, mas melhor ter o original. Então, se conseguir isso antes, melhor.

4.  Você precisa ter dinheiro pra pagar

Eu sei que essa e' mais óbvia ainda, mas o seu mortgage não pode comprometer 40% da sua renda. Quando pegamos o mortgage, o Beto trabalhava Full time e eu, em 2 part-times (mas eles só consideraram um), eles arrumaram uma taxa boa porque a gente não tinha mais nada grande saindo da conta (tipo um carro).

5. Se puder, compre no inverno 

No inverno, as casas custam menos (beeeeeeeeeeeeeem menos). Sim, e' chato pra caramba visitar casa na neve, mas o preço compensa. E e' bom porque você tem certeza que o aquecedor funciona. :)

6. Arrume uma corretora brasileira

A Maggie não esta' me pagando, estou retribuindo a gentileza. Quem paga o corretor e' a pessoa que vende e ela so' recebe o pagamento 1 mês depois da posse do imóvel. Considerando que compramos em Fevereiro, só tomamos posse essa semana e já que não dei um centavo pra essa pessoa maravilhosa, to aqui fazendo propaganda.

Primeiro que ela sabe tudo, sabe se a casa ta' em bom estado, sabe pra que serve cada um daqueles monstros que ocupam o porão (a caldeira, o filtro de ar, etc), ela não apenas sabe, como te explica: em português! O que e' joia!

Fora que ela te indica os profissionais que você precisa, tipo o advogado e inspetor.

7. Consiga a carta do mortgage antes de dar um lance na casa

Não e' obrigatório, mas e' menos dor de cabeça. Preestabeleça o preço da casa que você quer comprar, consiga um mortgage daquele valor e ai sim, de um lance. Demora mais ou menos 5 dias pra processar. A gente conseguiu o mortgage em 2 semanas no dia exato que acabava o prazo. Portanto, não faca que nem a gente: não se afobe e se organize!

8. Coloque que a aprovação da compra tem que estar sujeita a aprovação do mortgage E da inspeção. 

Se a inspeção "der ruim" você perde o dinheiro dela. Escolha muito bem sua casa.
Demos sorte, nossa casa tava pronta pra morar, umas coisas meio tortas, umas coisinhas pra arrumar, mas nada dramático. Não tinha mofo na parede como do meu colega de trabalho. E ele comprou a casa mesmo assim.

9. Arrume um advogado

Essa pessoa vai resolver seus problemas, vai colocar a casa no seu nome, vai arrumar uns seguros de propriedade, vai te falar a facada que cê tem que pagar pra fechar o negocio. Mas nem de longe e' o trauma brasileiro. Nem tem burocracia.

10. Não tenha medo das casas antigas

Não tivemos. Nossa casa e' de 1956, nessa época as casas eram construídas pra morar e não pra vender. Eu tenho certeza que minha casa e' sólida, que aguenta o perrengue que e' o inverno e o verão em Winnipeg. Você pode querer uma casa novinha em folha, construída pra você ou você pode pegar uma casa vivida e fazer umas reforminhas nela. A casa dos meus pais no Brasil foi construída do zero em 1988 e tinha problema no primeiro mês. Ou seja, ninguém esta' livre. Escolha a que tem mais a ver com você e de seu lance.

Comprar imóvel no Canadá e' de boa, nem de longe e' a dor de cabeça do Brasil.
La, eu nunca seria aceita prum financiamento. Aqui, fomos. Portanto, não perca as esperanças. Sua casa própria pode estar aqui no Canadá.


Meus posts vão ser bem mais direcionados para casa de agora em diante. Tem muita coisa nova acontecendo e quero experimentar tudo.

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada por comentar, volte sempre!